Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

vanderson vieira

Members
  • Content count

    7
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

6 Neutral
  1. Parabéns pelas imagens! Estive em Urupema em julho de 2016 e não tive a sorte de ver o sincelo! Show de fotos!!!
  2. Parabéns pela iniciativa, vai ser de grande importância o monitoramento do Bairro do Charco que sem dúvidas é um dos povoado mais frios da Mantiqueira.
  3. Quero compartilhar com todos do BAZ os mapas topográficos de Itatiaia e Campos do Jordão que abrangem também o maciço dos Marins, o maciço do Papagaio e Garrafão. Quero lembrar que o mapa está colorido acima dos 1000 m de altitude que começa na cor verde escuro e sobe de 100 em 100 metros!
  4. vanderson vieira

    Serra Catarinense 2016

    Esses xaxins na foto ficam localizados numa imensa área desmatada aos pés do Morro das Torres ( Urupema ). Vendo assim até parece um lugar bonito, mas quem desmatou teve apenas o cuidado de deixar os xaxins. Várias araucárias, bracatingas e espécies da mata nebular foram destruídas, para se ter uma noção eu descobri o local desmatado por imagens de satélite.
  5. vanderson vieira

    Serra Catarinense 2016

    Gostaria de compartilhar com todos do BAZ minha experiência na serra catarinense em julho de 2016. Estive em São Joaquim, Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra e visitei as principais atrações turísticas da região. Pude realizar um sonho antigo que era conhecer o Parque Nacional de São Joaquim e os Campos de Santa Bárbara, o Morro da Igreja e o Morro das Torres. Não tive a sorte de registrar neve, mas a paisagem compensa e a geada também é um belo espetáculo.Link:https://vandertrekking.blogspot.com.br/
  6. vanderson vieira

    Duvidas sobre o PNI

    Vejam algumas fotos que tirei dessa bela região inclusive da forte geada na estrada para o abrigo rebouças. ( www.flickr.com/photos/132780065@N06/albums )
  7. vanderson vieira

    Duvidas sobre o PNI

    O PNI possui uma extensa área de mata de araucárias sendo quase que toda ela fica localizada longe do acesso principal do parque, daí essa impressão de poucas araucárias. As maiores concentrações ficam localizadas na face norte do parque ( lado mineiro ), sendo que a estrada de acesso a parte alta fica na face sul ( lado fluminense ) iniciando na garganta do registro ( 1669 m ) pela floresta ombrófila densa de encosta, entrando nos campos de altitude na altura do brejo da lapa ( 2100 m ) onde existe um bosque de araucárias que pode ser as araucárias localizadas em maior altitude do brasil e a partir dali é só campos de altitude até o término da estrada no abrigo rebouças ( 2350 m ). De volta ao brejo da lapa descendo em direção a pousada dos lobos ( 1800 m ) entramos no reino das araucárias e podocarpus, floresta que segue os contrafortes da serra da colina até as serras do garrafão e papagaio ; passando pelo vale da serra negra , fragária e campo redondo ( região muito degradada ) a araucária segue seu curso natural acima da pousada do Sr Rangel ( pousada do matão ) seguindo os contrafortes do pico da serra negra e morro cavado em direção ao platô da serra conhecido como sertão da maromba , voltando sentido o parque a faixa dos pinheirais nativos segue em direção as cabanas do aiuruoca e invernada passando pelos pés da pedra grande até o bairro da vargem grande, chegando novamente a pousada dos lobos. As araucárias aparecem também na face sul do parque tendo uma boa concentração no fundo de um vale aos pés do pico da maromba nas proximidades do abrigo massena e também nas proximidades de um platô a sudeste das prateleiras.
×