Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Bruno D

Members
  • Content count

    337
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

2314 Excellent

1 Follower

About Bruno D

  • Birthday 11/16/1991

Location

  • Location
    São Paulo - SP

Recent Profile Visitors

716 profile views
  1. Por hora flopando muito essa FF, na minha época um sistema desses provocaria chuva generalizada e duradoura pelo estado todo.
  2. Que esse bloqueio fique um pouco mais recuado e ao norte, para ao menos a porção oeste-sul-sudeste do Estado de São Paulo pegar alguma rebarba deste corredor de umidade. Lembrando que às regiões tipo de Prudente, e a parte mais a oeste de RMSP, ainda não foram contemplados por convergência de umidade, às Zcans até aqui pegaram mais de raspão o Norte, o Centro-Leste, o nordeste do Estado, e tbm o extremo Leste da RMSP e o vale do Paraíba
  3. E isso que estamos precisando, ainda mais se seguir assim com chuva moderada para fraca, pra não termos problemas importantes com alagamentos.
  4. Preferia 3 dias de chuvas abundantes e prolongadas, sucedidos por uns 5 dias de sol pleno e sem chuva nenhuma, do que essas merrecas a conta gotas que tão caindo todos os dias... Se ao menos em alguns dias fosse chuvas mais prolongadas... Mas sempre é a mesma pancadinha de verão que dura 10 minutos e vai embora. Vamos vê se a FF hj, consegue organizar uma chuva mais prolongada, saudades de um dia de fato chuvoso.
  5. Ainda não tivemos nenhum episódio de chuva forte, volumosa e generalizada, provadas pelas passagens de FF no Estado de São Paulo, sobretudo no Leste, que demandam mais por essa sinótica para ter eventos amplos de chuva. As frentes passam com pouca atividade, como essa que está por passar, às vzs parece que estamos em um eterno mês de Outubro, quanto a isso de ter chuva volumosa, porque até em Novembro já são comuns eventos de chuvas prolongadas e generalizadas. Às Zcans de Dezembro pegaram apenas de raspão o Leste Paulista, e muitas áreas vem tendo chuvas dentro da média, apenas pela atividade convectiva comum e corriqueira de todo verão. Precipitações abundantes e intermitentes de FF ou Zcans, ainda não aconteceram no Leste Paulista nos últimos meses. (E já estamos chegando na metade do verão climático)
  6. Acho que essa é a primeira tarde, desde o início do verão, com pancadas de chuvas generalizadas por toda a capital. Até o final da tarde, muito provavelmente, 85% da cidade terá registrado chuva forte ou volumosa.
  7. Tem toda razão. Ontem eu estranhei pq mesmo o radar mostrando chuva forte por horas na região do Cantareira, pelos dados da Sabesp não choveu tanto assim (9,4mm em média). Já a Guarapiranha consegue se beneficiar melhor de chuvas convectivas de verão, a tempestade que pegou a Zona Sul da Capital no final de Dezembro, fez a represa ter um aumento significativo em questão de poucos dias. Creio que isso se deva ao lago estar em uma região muito antropizada (com vastas áreas impermeabilizadas ao redor), e por ser uma bacia relativamente pequena se comparada ao Alto Tietê e ao Cantareira. Então chuvas pesadas pontuais de verão, consegue impactar muito mais o ganho de nível, para o reservatório em questão, porque o padrão de escoamento é muito mais rápido (pela impermeabilização), e a área da bacia, por ser pequena são mais afetadas em sua totalidade por chuvas convectivas. Mas é só isso mesmo, de resto todas essas características são largamente trágicas ao manancial, ao nível de assoreamento, poluição e redução das qualidades gerais da água, e de todos os ciclos naturais.
  8. Está chuva estacionária nesta região, está sendo muito boa para o Cantareira. Essa porção mais a leste da RMSP + Vale do Paraíba, vem tendo chuvas bem mais regulares do que nas outras partes da porção Leste do Estado. Para os sistemas Alto Tietê e Cantareira por enquanto o verão está sendo generoso.
  9. Simm. Mas nem é sempre que de Grão em Grão a galinha enche o papo, os pequenos ou irregulares acumulados diários não são suficientes para abarcar a normalidade pluviométrica do mês de Dezembro. Ainda estamos carentes de dias de chuvas prolongadas ou volumosas neste começo de verão (do tipo +60mm em um só dia).
  10. Noto que esse processo se acentuou ainda mais nos últimos anos, aumentando a irregularidade das precipitações no espaço. Se na década passada o grosso do acúmulo pluviométrico, se dava em 10-15 dias com chuvas convectivas de fim de tarde, em uma região (no período do verão), agora muitas regiões acumulam a maior parte da pluviometria em 2-3 temporais de verão durante o mês inteiro, restando a outros dias acúmulo irrisórios ou baixíssimos. Tbm percebe-se que o miolo da mancha urbana da metrópole, consegue ter precipitações abundantes de chuvas convectivas durante um maior número de dias em um mês da estação chuvosa, ainda assim no panorama histórico, o número de dias com precipitação é cada vez menor em toda a região. Obs: Parece que meu choro de hj foi ouvido, vem chuva boa pra porção Sudoeste da RMSP.
  11. Torcendo pra essa semana, as chuvas se diregirem com mais ênfase a RMSP, sobretudo na sua porção Sul-Oeste-Sudoeste, parte da região mais a leste até que tá sendo bem agraciados neste mês. Bom para o sistema Alto Tietê.
  12. Fico de cara de como a maioria dos últimos Dezembros vem flopando em termos de chuvas constantes e volumosas na capital Paulista, tirando um ou outro evento nos últimos 8 anos, o mês vem cada vez mais se comportando de maneira atípica, sem aqueles temporais praticamente diários que aconteciam na maioria dos anos. O último mês do ano vem perdendo essa característica, ultimamente muitos chegam na média, geralmente por um ou outro evento volumoso no mês, aquela pluviometria de temporais em boa parte dos fins de tarde vem se tornando algo menos presente empiricamente, ou mesmo não se pode dizer com a mesma ênfase, sobre o mês de Janeiro e Fevereiro, mas tenho a impressão que os temporais de fim de tarde eram muito mais presentes e corriqueiros no miolo entre 2006 e 2012 na cidade de São Paulo. Isso é ainda mais intenso na região Sudoeste da metrópole, região importante por abrigar a bacia de um dos mais importantes mananciais para abastecimento público da cidade (Represa do Guarapiranga), atualmente ela se encontra com metade da sua capacidade, e sabidamente pela alta pressão antrópica a qualidade de suas águas, assim como os custos do tratamento aumentam bastante quando o nível se mantém por muito tempo abaixo de 60%. Sobre a região mencionada (a que circulei de amarelo no mapa abaixo), muitas vezes partes consideráveis da capital paulista registram boas pancadas de verão, e essa parte fica a ver navios com pouco ou nada de chuva, mesmo comparada a outras regiões da Zona Sul, como a que faz divisa com ABC, que vem tendo temporais de verão com mais frequência. Como ponto positivo deste início de verão climático, estão as chuvas generosas no interior do estado, as regiões estavam realmente precisando desta ajuda da natureza...
  13. São Paulo vem tendo bastante azar em relação às chuvas, é impressionante como cai o mundo ao redor da região metropolitana, e por aqui nada 😂
  14. Totalmente bizarro. E outra coisa surreal, até aqui na Zona Sul que chegou a pegar uma pancadinha rápida de chuva a pouco, a temperatura caiu com a chuva, mas já tá disparando assim que ela passou, isso em pleno o meio da madrugada! Não me lembro de ter visto isso antes na vida, em pancadas de chuvas no meio da madrugada. 🤤 A temperatura foi a 23,8°C durante a chuva, mas já disparou para 28°C com o fim dela 😪 Se isso virar moda, não vamos poder nem contar com as chuvas de verão noturnas para termos algum refresco 😂😂😂😂😂 E a advecção quente está brava mesmo, em pleno o horário que costuma ser uns dos mais frios do ciclo diário, em muitas estações a temperatura vem aumentando sobre ação dos ventos continentais. Capela do Socorro que chegou a 20°C entre 23h30 e 2h da manhã disparou para 26°C, agora está com 24,5°C Parelheiros que chegou a 22°C, já disparou para 26°C, e Marcilac que já chegou a 18°C agora está com 21°C e subindo. A situação só não está pior, com chances largas de registros de maiores mínimas da história, porque a pancada de chuva do começo da madrugada causou a queda da temperatura em algumas regiões, mas a temperatura já está aumentando na maior parte delas.
  15. Impressiona o valor do Pico do Jaraguá, a 1100m de altitude, praticamente 30°C nesse horário é totalmente surreal, e mostra a possível intensificação da advecção quente. Bastante ansioso pelo dia de amanhã. Tomara que esse calor todo se traduza em um recorde, já que estamos sofrendo, espero que esse sofrimento tenha a emoção de um recorde histórico, se for algo beirando os 39°C, ou 39,X melhor ainda 😛
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.