Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Flavio Feltrim

Members
  • Content count

    573
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Flavio Feltrim last won the day on April 24 2018

Flavio Feltrim had the most liked content!

Community Reputation

98 Excellent

About Flavio Feltrim

  • Birthday 10/16/1980

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Tem uma forte onda Kelvin se propagando e um grande pacote de água quente sub-superficial no Pacífico Central... será o último suspiro desse quase El Niño ou perderá força, mantendo a queda da TSM que vem ocorrendo desde 05 de novembro? Enquanto isso, Atlântico Sul segue resfriando lentamente...
  2. Disparar processos tipo isso:
  3. Concordo, essa situação indefinida não tem sido interessante e deixa tudo muito irregular! Ora o comportamento lembra El Niño, ora neutralidade... Tenho minhas dúvidas até mesmo quanto a estarmos em um Modoki... mas é fato que esse cenário de quase El Niño tem sua influência.
  4. A atual anomalia positiva da TSM no Atlântico parece ter vindo DEPOIS que começaram esses dias mais quentes, portanto, não parece ser a causadora (ou pelo menos está retroalimentando)... mas preciso analisar com mais profundidade!
  5. Passamos do momento mais propício ao fortalecimento do El Niño e ele não veio, embora esse longo período de "quase El Niño" tenha impactado de alguma forma, quase como um Modoki. Quanto ao Atlântico Sul, segue a bizarra "anaconda infernal" 🤣 Resta saber se ficaremos nessa neutralidade "positiva" para então de fato vir um Niño 2019-20 ou se mergulharemos em TSM negativa e daremos boas-vindas a La Niña! Ps: fiquem de olho as águas frias que surgem na região do canal do Panamá, essa área costuma disparar processos!
  6. E passado o período ápice de El Niño, continuamos na "neutralidade positiva"...
  7. Apesar do baixo valor atual, acredito que o mínimo de "sea ice" de 2019 não será recorde!
  8. Tem vários: http://www.bom.gov.au/climate/enso/#tabs=Outlooks https://iri.columbia.edu/our-expertise/climate/forecasts/enso/current/ http://www.cpc.ncep.noaa.gov/products/CFSv2/imagesInd3/nino34Mon.gif https://gmao.gsfc.nasa.gov/products/climateforecasts/geos5/S2S_2/plots/nino3.4_current.png
  9. Se continuar como está, teremos neutralidade "pró-Niño" como você disse. Nenhum instituto oficial declarou que temos El Niño ainda, estamos no limite entre neutralidade e Niño fraco. Existem vários índices para confirmar um El Niño: - Southern Oscillation Index (SOI): precisa estar negativa (abaixo de -8) para El Niño mas está +7 nesse momento; - Cloudiness: nebulosidade no Pacífico baseada na ROL (radiação de ondas longas) sobre a região da linha internacional da data: precisa estar negativa para o Niño também, mas está positiva; - Temperatura da superfície do mar na região 3.4 do Pacífico: precisa estar acima de 0,8ºC e se manter por um longo período, mas está 0,56ºC e tem oscilado muito; - Termoclina: a linha de temperatura de sub-superfície do Pacífico costuma ficar "reta" durante os Niños mas ainda está inclinada em direção a América do Sul; - Os índices ONI (Oscillation Niño Index) e MEI (Multivariate ENSO index): ambos ainda estão en neutralidade segundo boletins recentes; - Indicadores de institutos importantes ainda estão com status "El Niño watch" ou "El Niño alert", ou seja, com probabilidade de 70 a 90% de chance de El Niño mas oficialmente ainda não estabelecido.
  10. Segue o parto e conforme previsto, queda significativa da TSM em todas as regiões do Pacífico, sendo mais acentuada justamente na mais importante delas, a 3.4! Mas claro que o menino não se entregará fácil... observem no gráfico de anomalia do vento zonal que sempre o processo se inicia no Índico entre 60 e 90º leste (conforme o Coutinho já reforçou). Primeiro aparece uma mancha de anomalia nessa área e ela vai se deslocando para leste, carregado esses "pacotes" de água quente através das Kelvin waves. O conjunto dessas manchas de anomalis positiva representa o deslocamento da oscilação de Madden-Julian. Vejam na primeira seta preta as manchas avermelhadas que causaram o aquecimento do início de dezembro e a segunda seta com as manchas azuis (círculo azul) que trouxeram a atual queda na TSM. Apenas reforçando: quando as anomalias são negativas (tons azuis) significa que o vento zonal sopra de leste para oeste; quando são positivas (tons vermelhos) significa que os ventos zonais enfraqueceram ou inverteram (enfraquecendo os alísios também). E vejam agora o tamanho da anomalia positiva no círculo vermelho que possivelmente vai trazer novo aquecimento da TSM até o final do mês. Novela sem fim...
  11. Segue o "trabalho de parto" do Niño: reparem na figura as áreas circuladas em vermelho e em azul. A área em vermelho explica o atual aquecimento da região 3.4 devido a anomalia do vento zonal que gera ondas Kelvin e favorece o carregamento de pacotes de água quente para a América do Sul. Na sequência (círculo azul) é a previsão do vento zonal para os próximos dias, que se confirmar pode favorecer a estabilização/esfriamento das águas do Pacífico Equatorial. isso não eliminaria um provável El Niño, mas enfraqueceria bastante a possibilidade.
  12. Bem lembrado Coutinho! Esse é mais um índice que demonstra a dificuldade em se estabelecer o El Niño: o IOD está positivo mas deveria estar negativo para confirmar a teleconexão...
  13. Vários índices ainda persistem na condição de neutralidade, apenas a TSM está levemente acima da média: - o ONI está em 0.4 - o Cloudiness está positivo (para El Niño precisa estar negativo) - a SOI está positiva (para El Niño precisa estar negativo) Resumo da ópera: teleconexão ainda não se estabeleceu, talvez por isso alguns institutos ainda não anunciaram oficialmente o El Niño!
  14. Será que esse Niño nasce até 25/12? Que parto!
×