Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Flavio Feltrim

Members
  • Content count

    591
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Flavio Feltrim last won the day on April 24 2018

Flavio Feltrim had the most liked content!

Community Reputation

176 Excellent

About Flavio Feltrim

Location

  • Location
    Curitiba

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Gostaria de parabeniza-lo por mais uma ótima análise Vinicius! Aproveito também para dizer que vi seu artigo na RBClima sobre ondas de frio em SP e ficou show!!! Abraço
  2. 2016 não foi ruim, pelo menos não aqui em Curitiba!
  3. Na realidade o conceito de estação climática (e não astronômica) leva em consideração vários aspectos, o que significa obviamente que em cada lugar as características são distintas. Um exemplo de verão climático bem marcado em Maringá você vê no gráfico abaixo: veja o comportamento da temperatura dentro do quadrado branco, ela é mais estável se comparar com o que está fora dele. Veja também que durante a primavera, outono e inverno as temperaturas apresentam maior variabilidade e amplitudes. Outra coisa interessante a se observar é que nesse exemplo específico o "verão climático" começou junto com o verão astronômico, logo depois de um evento extremo de chuva de 110 mm no dia 20 de dezembro. O "outono climático" também teve um evento que marcou a transição lá pelo dia 20 de março com uma queda acentuada da temperatura. O que acontece algumas vezes é que essas mudanças de padrão nem sempre ocorrem na mesma data que a estação astronômica e no caso desse exemplo abaixo o inverno climático começou antecipado no final de maio/início de junho, com mínimas abaixo de 5 graus que costumam ocorrer em Maringá apenas no core do inverno em julho. Resumindo: em alguns locais a temperatura vai definir, em outros a chuva e em outros ambos, cada caso é um caso e tem muita relação com as mudanças de padrão atmosférico!
  4. Maioria dos modelos mantendo neutralidade ou La Niña fraca (por enquanto) para o final do ano:
  5. Parece que o atual Niño Modoki está finalmente se despedindo. Situação atual: TSM 3.4 = neutralidade (tendência negativa, favorece La Niña) Termoclina = neutralidade Cloudiness = neutralidade IOS = neutralidade (tendência positiva, favorece La Niña) IOD = neutralidade (tendência positiva, favorece La Niña) TSM sub-superficial = negativa Alguns modelos apontando neutralidade nos próximos meses:
  6. Acredito que os modelos estão superestimando as anomalias! Aposto um pacotinho de jujubas que não será esse apocalipse todo que estão propondo... enfim, aguardemos! Em tempo: Madden-Julian ainda trará em breve um pulso quente para a TSM do Pacífico, mas mesmo assim o atual El Niño está com dias contados!
  7. Esse é um dos pontos de discórdia: aos olhos de um geólogo, por exemplo, o aquecimento atual é apenas parte da variabilidade climática natural conforme podemos ver no gráfico abaixo. Dependendo do recorte temporal que você fizer (o que pode ser considerado cherry picking), você tem aquecimento ou resfriamento. Se eu pegar os últimos 200 anos, temos um grande aquecimento mas se compararmos com o ápice do interglacial anterior (uns 150 mil anos atrás) estamos mais frios. Outro detalhe é a velocidade do processo e a causa: hoje o consenso seria de que nunca houve um aquecimento tão significativo em espaço curto de tempo como o atual sem explicação natural, ou seja, a causa seríamos nós! Enfim, não sei se esse é o tópico para discussão desse tema...
  8. Obrigado! Rafael e eu fizemos com muita dedicação esse trabalho, é um belo levantamento histórico-jornalístico e climatológico! Soube que outros amigos do BAZ estão lançando publicações também, torço para que surjam sempre novos materiais para enriquecer nossa "biblioteca do frio". Abraço!
  9. O atual El Niño Modoki parece estar dando seu último suspiro... aquele grande pacote de águas sub-superficiais quentes que se deslocaram com a onda Kelvin no início de março (gif abaixo) já terminaram de emergir e atrás delas vem águas mais frias. Além disso, o gráfico de anomalia do vento zonal mostra fortes áreas com valores negativos para os próximos dias (ou seja, alísios intensos) em boa parte do Pacífico, favorecendo a derrocada do Niño. Alguns parâmetros como TSM na região 3.4, IOS e termoclina já estão no patamar neutro ou quase! Já os modelos, esses ainda muito instáveis: uns apontam neutralidade no final do ano, outros neutralidade pró-La Ninã (fraca) e outros chagam a indicar a volta do El Niño. Só teremos mais certeza desse cenário no início de agosto, até lá seguimos observando...
  10. Acredito que o bloqueio atmosférico nesse caso veio antes do aquecimento, ou seja, foi o causador dele. Outra coisa a ser considerada também é o posicionamento da alta ao longo do ano, que pode estar mais próxima do nosso litoral ou mais distante dependendo da época, independente da TSM...
  11. Excelente post! Quando o dipolo está negativo, significa que a alta do Atlântico Norte está mais intensa e consequentemente produzindo alísios mais fortes, fazendo com que a ZCIT fique mais ao sul e favorecendo as chuvas em boa parte do NEB. Por outro lado, a ASAS está mais enfraquecida devido a TSM mais quente do Atlântico Sul...
  12. Flavio Feltrim

    Monitoramento - Tempo Espacial

    Aproveitando que o pessoal tá interessado no tema e o tópico está pouco movimentado, segue atualizações sobre os ciclos solares:
  13. Para quem tem interesse de falar sobre o Sol:
  14. Porque recebemos energia do Sol e não calor. Ela vem em ondas curtas e precisam virar ondas longas (infravermelho) para produzir calor e esse processo não é imediato (embora seja muito rápido). Por isso, a hora mais quente do dia não é meio-dia mas sim no meio da tarde... ou a hora mais fria do dia costuma ser quando o sol nasce e não quando ele se põe.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.