Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Flavio Feltrim

Members
  • Content count

    588
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1

Flavio Feltrim last won the day on April 24 2018

Flavio Feltrim had the most liked content!

Community Reputation

160 Excellent

About Flavio Feltrim

  • Birthday 10/16/1980

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Maioria dos modelos mantendo neutralidade ou La Niña fraca (por enquanto) para o final do ano:
  2. Parece que o atual Niño Modoki está finalmente se despedindo. Situação atual: TSM 3.4 = neutralidade (tendência negativa, favorece La Niña) Termoclina = neutralidade Cloudiness = neutralidade IOS = neutralidade (tendência positiva, favorece La Niña) IOD = neutralidade (tendência positiva, favorece La Niña) TSM sub-superficial = negativa Alguns modelos apontando neutralidade nos próximos meses:
  3. Acredito que os modelos estão superestimando as anomalias! Aposto um pacotinho de jujubas que não será esse apocalipse todo que estão propondo... enfim, aguardemos! Em tempo: Madden-Julian ainda trará em breve um pulso quente para a TSM do Pacífico, mas mesmo assim o atual El Niño está com dias contados!
  4. Esse é um dos pontos de discórdia: aos olhos de um geólogo, por exemplo, o aquecimento atual é apenas parte da variabilidade climática natural conforme podemos ver no gráfico abaixo. Dependendo do recorte temporal que você fizer (o que pode ser considerado cherry picking), você tem aquecimento ou resfriamento. Se eu pegar os últimos 200 anos, temos um grande aquecimento mas se compararmos com o ápice do interglacial anterior (uns 150 mil anos atrás) estamos mais frios. Outro detalhe é a velocidade do processo e a causa: hoje o consenso seria de que nunca houve um aquecimento tão significativo em espaço curto de tempo como o atual sem explicação natural, ou seja, a causa seríamos nós! Enfim, não sei se esse é o tópico para discussão desse tema...
  5. Obrigado! Rafael e eu fizemos com muita dedicação esse trabalho, é um belo levantamento histórico-jornalístico e climatológico! Soube que outros amigos do BAZ estão lançando publicações também, torço para que surjam sempre novos materiais para enriquecer nossa "biblioteca do frio". Abraço!
  6. O atual El Niño Modoki parece estar dando seu último suspiro... aquele grande pacote de águas sub-superficiais quentes que se deslocaram com a onda Kelvin no início de março (gif abaixo) já terminaram de emergir e atrás delas vem águas mais frias. Além disso, o gráfico de anomalia do vento zonal mostra fortes áreas com valores negativos para os próximos dias (ou seja, alísios intensos) em boa parte do Pacífico, favorecendo a derrocada do Niño. Alguns parâmetros como TSM na região 3.4, IOS e termoclina já estão no patamar neutro ou quase! Já os modelos, esses ainda muito instáveis: uns apontam neutralidade no final do ano, outros neutralidade pró-La Ninã (fraca) e outros chagam a indicar a volta do El Niño. Só teremos mais certeza desse cenário no início de agosto, até lá seguimos observando...
  7. Acredito que o bloqueio atmosférico nesse caso veio antes do aquecimento, ou seja, foi o causador dele. Outra coisa a ser considerada também é o posicionamento da alta ao longo do ano, que pode estar mais próxima do nosso litoral ou mais distante dependendo da época, independente da TSM...
  8. Excelente post! Quando o dipolo está negativo, significa que a alta do Atlântico Norte está mais intensa e consequentemente produzindo alísios mais fortes, fazendo com que a ZCIT fique mais ao sul e favorecendo as chuvas em boa parte do NEB. Por outro lado, a ASAS está mais enfraquecida devido a TSM mais quente do Atlântico Sul...
  9. Flavio Feltrim

    Monitoramento - Tempo Espacial

    Aproveitando que o pessoal tá interessado no tema e o tópico está pouco movimentado, segue atualizações sobre os ciclos solares:
  10. Para quem tem interesse de falar sobre o Sol:
  11. Porque recebemos energia do Sol e não calor. Ela vem em ondas curtas e precisam virar ondas longas (infravermelho) para produzir calor e esse processo não é imediato (embora seja muito rápido). Por isso, a hora mais quente do dia não é meio-dia mas sim no meio da tarde... ou a hora mais fria do dia costuma ser quando o sol nasce e não quando ele se põe.
  12. Justamente devido a calma solar que temos falado pouco do assunto... também porque essa variabilidade do sol interfere pouco (ou quase nada) na escala sazonal, tendo impacto apenas quando persiste por longos períodos (anos/décadas). Resumindo: se esse período de mínima se prolongar conforme tem sido previsto por alguns, começaríamos a sentir lá por 2025! Ps: inclusive tem um tópico específico para o assunto!
  13. Nesse momento não confiaria em nenhuma previsão para final do ano... só a partir de agosto! Gostaria de saber por onde ele anda também!
  14. Continuamos os "tempos interessantes" que o Mafili adora cometar... não me lembro de ver acoplamento de El Niño tão tardio (não a toa, El Niño tem esse nome porque normalmente se estabelece próximo do natal e não em março como agora). Enfim... depois de tanto tempo nessa situação de neutralidade positiva "quase El Niño" uma hora acabaria por ocorrer esse acoplamento oceano-atmosférico. Mas tudo isso ocorreu devido aquele grande pacote de águas quentes que comentei na página anterior, gerado por uma forte onda Kelvin associada a oscilação Madden-Julian. A "torneirinha fria" que sai do Canal do Panamá segue fazendo a parte dela, sendo um bom gatilho para o resfriamento conforme já comentei, inclusive terá papel importante no enfraquecimento desse pacote de água quente que veio e disparou a TSM. No que eu acredito? Dados que acompanho mostram que esse El Niño fraco não vai durar e nosso inverno será em neutralidade, quiça com tendência de queda na TSM (principalmente 1+2). Os modelos em geral estão se mostrando extremamente voláteis, inclusive emendando esse Niño com um novo no final do ano (ou seria o mesmo?????). Tempos realmente interessantes...
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.