Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Vinicius Lucyrio

Administrators
  • Content count

    3883
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    13

Everything posted by Vinicius Lucyrio

  1. Vinicius Lucyrio

    Clima nas capitais do mundo

    Estava querendo desenvolver este tópico há um bom tempo, e hoje finalmente finalizei o trabalho. Aposto que muita gente aqui tem as curiosidades: qual a capital mais fria do mundo? E a mais quente? Qual a mais úmida? Eu também tinha e sanei todas após esta pesquisa. Eis os resultados. Antes de mais nada, peço que me avisem sobre quaisquer inconsistências para que eu possa consertá-las. As 20 mais frias, considerando estados dependentes As 20 mais quentes, considerando estados dependentes Interessante que apenas 1 dentre as 20 capitais com maiores médias anuais do mundo está no Oriente Médio, o caso de Mascate, no Omã. As duas mais quentes estão naquela região do 'Chifre da África', região onde está Dallol, a cidade abandonada detentora da maior média do mundo (34,4°C). Bangkok, com toda a sua umidade, é a mais quente fora do Oriente Médio e da África. Várias da lista tem baixíssima variação anual, caso das capitais da Oceania e Caribe. 10 maiores extremos de calor 27 capitais possuem recorde igual ou superior a 45,0°C, e 50 tem recordes iguais ou acima a 42,0°C. 10 menores extremos de calor Nesse caso, ou está localizada em latitude muito alta ou tem mais de 2300m de altitude. 10 maiores extremos de frio 10 menores extremos de temperatura mínima 25 capitais tem recorde de mínima igual ou maior a 17,0°C. 20 mais chuvosas Apenas Hong Kong tem recorde de frio abaixo dos 10°C, e nenhuma teve 40°C ou mais. 20 menos chuvosas Menos chuvosa não é sinônimo de mais seca. Lima tem umidade relativa do ar alta o ano todo, e um inverno úmido e nublado, apesar de chover muito pouco. Todas estão em áreas de deserto. 15 mais altas São 32 capitais localizadas a 1000m ou mais. As mais baixas são Amsterdam e Baku (Azerbaijão); a última está a -28m.
  2. Mas no INMET a máxima foi de 33,9°C na automática e 35,2°C na convencional... Jaguarão teve 34,8°C, Dom Pedrito 34,3°C, São Gabriel 34,2°C e Livramento 33,8°C.
  3. As médias da estação da Unifei desde 2010:
  4. Pelos volumes previstos, o risco de mantém para Itajubá, Piranguinho, Olegário Maciel, Santa Rita do Sapucaí e em menor escala Pouso Alegre. ECMWF dá 90-100mm em 24h para o dia 16, e altos volumes também para cidades mais pra cima da serra.
  5. Só em alguns dias, Victor. A sensação de incômodo é maior mesmo sob o sol, pois na sombra é quase sempre bem agradável. O sol a 850 metros de altitude judia muito. Sobre as diferenças entre Itajubá e Matão, sem dúvidas. O calor em Matão é muito mais presente em qualquer época do ano, e sempre mais intenso. No inverno, o sol começa a baixar e a temperatura já despenca. É bem comum ter quedas de 10/12°C em menos de 2 horas próximo do pôr do sol, e as noites são mais frias em Itajubá do que em Matão - não tanto pelos extremos, que são parecidos, mas pelo tempo em que a temperatura permanece baixa. Só que da mesma forma que a temperatura cai absurdamente ao anoitecer, a temperatura sobe muito rápido entre as 7 e as 9 da manhã. A estação da Unifei fica no campus, no setor oeste, e é baixada. As mínimas devem ser prejudicadas pelo lago que fica próximo à estação.
  6. Creio que o que deverá impedir a baixa de tropicalizar, caso venha a acontecer, é o cisalhamento muito alto, sem falar que ela estará mergulhada em ar mais frio (apesar da sopa do Atlântico). Vamos acompanhando.
  7. Itajubá-MG (Unifei) em Janeiro/2019 - 4ª maior média de máximas desde a instalação da estação em abril de 2010; - 4ª maior média de mínimas; - em termos de máxima, só não supera 2015 (aquele foi alienígena, com 8 marcas acima de 34°C e 4 acima de 35°C seguidas) - em termos de média compensada, o 2º mais quente da série atrás apenas de quem? Isso mesmo, janeiro de 2015.
  8. Matão-SP em Janeiro de 2019 - 3º mês mais quente, considerando a média simples, desde o início dos meus registros em 2008 (26,8°C) - 5ª mais alta média de máximas - maior média de mínimas de toda a série - 2 dias figuraram entre os 10 mais quentes da série em janeiro, considerando as máximas:
  9. Entre a noite de terça (12) e a noite de quarta (13), o litoral paulista e fluminense podem ter problemas com a chuva intensa potencializada por alguns fatores: água superficial do oceano muito quente, avanço de sistema frontal e orografia. Pelo modelo ECMWF, a atenção maior fica para o litoral norte de SP e sul do RJ durante a manhã e a tarde do dia 13. Em apenas 24h, pode chover entre 100 e 200mm nessas regiões. Entre a tarde e a noite, a chuva forte pode atingir a RMRJ. Alguns dias a frente, a atenção se volta ao interior de SP e sul de MG, que com a formação da ZCAS podem ter acumulados expressivos em poucos dias, especialmente entre os dias 14 e 17. Com um olhar mais atento à bacia do Rio Sapucaí, em especial o Alto Sapucaí, algumas rodadas sugerem a chance de extravasamento do rio devido a altos acumulados nas cabeceiras do Sapucaí e afluentes, o que pode colocar cidades do alto e médio Sapucaí em situação ruim.
  10. Máximas de ontem nas estações do Ciiagro: 41,1°C Iepê 40,3°C General Salgado 40,3°C Promissão 40,1°C Indiaporã 40,1°C Santa Salete 40,0°C Aparecida d'Oeste 40,0°C Colômbia 40,0°C Nhandeara 40,0°C Tupã 39,7°C Nova Granada 39,7°C Valparaíso 39,4°C Ourinhos 39,3°C Ipaussu 39,1°C Cardoso 39,1°C Palmital 39,0°C Estrela d'Oeste 38,9°C Barretos 38,9°C Guaraci 38,8°C Herculândia 38,8°C Igarapava 38,7°C Andradina 38,7°C Jales 38,7°C Piratininga 38,6°C São Simão
  11. Interior de São Paulo hoje: 40,7°C Iepê (Ciiagro) - medida instantânea, a confirmar 39,8°C Ourinhos 38,9°C Votuporanga 38,8°C Valparaíso 38,6°C Barretos 38,3°C José Bonifácio 38,1°C Dracena 37,9°C Rancharia 37,6°C Barra Bonita 37,5°C Ariranha 37,2°C Pradópolis 37,0°C Bauru 37,0°C Ibitinga 37,0°C Registro 37,0°C São Miguel Arcanjo 36,9°C Piracicaba 36,7°C Bebedouro 36,7°C Presidente Prudente 36,6°C Ituverava 36,4°C Sorocaba 36,1°C Itapeva 36,1°C Marília 35,9°C Cachoeira Paulista 35,6°C Casa Branca 35,6°C Taubaté 35,4°C Avaré 34,4°C São Carlos Capital e RMSP: 36,3°C São Paulo (IAG/Usp) 35,9°C Barueri 35,6°C São Paulo (Mirante de Satanás Santana) 34,0°C São Paulo (SESC Interlagos)
  12. Eu diria que há boas chances de quebrar esta marca já no dia 01/02. No dia 02/02, pelos dados de hoje, eu daria como praticamente certa a quebra do recorde.
  13. Até ontem: Uruguaiana: 677,2mm Quaraí: 568,8mm Alegrete: 504,8mm Santana do Livramento: 454,0mm Só pra citar algumas. Metade sul, em especial o oeste do RS, estão com máximas abaixo da média sim mas é devido à maior cobertura de nuvens, e da chuva excessiva, que é consequência da circulação anticiclônica predominante sobre o Sudeste, parte do Paraná, SC e MS, numa época em que chega muita umidade da Amazônia. O centro-sul está tendo um janeiro histórico por diversos aspectos. Se isso não for histórico, eu não sei mais o que é.
  14. Janeiro de 2019 está literalmente I N S U P O R T Á V E L aqui no centro-norte de São Paulo. As noites estão muito mais abafadas que o normal para a época - normal é estar 23/24°C por volta de 21:00, e amanhecer com 19/20°C, mas chega 21:00 e ainda tem feito 29/30°C, e amanhece com 21/22°C, mas com a temperatura acima dos 25°C na maior parte da madrugada. Ontem foi um dia tórrido: variação de 22,2°C a 37,0°C aqui em casa. As médias parciais estão em 20,5°C/33,3°C, com anomalias de +1,8/+3,5 em relação às médias de 2008-2018. Pela projeção que fiz, deve terminar em 20,5°C/33,9°C, e janeiro ganharia um lugar especial no pódio dos meses mais quentes que já registrei: Entre amanhã e sábado, a alta em 500mb responsável pela maior parte do calor advectado para SP se afasta para oeste e se desagrega, ao mesmo tempo em que um cavado no mesmo nível ganha protagonismo. A temperatura deve ficar mais amena e o tempo instável, mas o alívio será curto pois um novo anticiclone em 500mb se aproxima a partir de domingo, se estabelecendo sobre o continente entre o sul de GO e região Sul, então quase todo o Centro-Sul do país estará sob sua influência. O resultado: um novo pico de calor, mais intenso que o atual em grandes áreas. As rodagens de hoje e ontem do modelo ECMWF sugerem máximas em torno de 38/40°C no norte e oeste de São Paulo nos dias, 30, 31/01 e 01/02. Deve passar de 37°C em uma região bem ampla. Vamos acompanhando.
  15. Vinicius Lucyrio

    Minha cidade está esquentando, e a sua?

    Fiz um estudo, somente a título de curiosidade, sobre as médias anuais simples da estação do IAG, em São Paulo capital. Consegui detectar um aquecimento iniciando a partir de 1957-1958. O método que utilizei para esta detecção, a priori, foi por olho mesmo, olhando o gráfico abaixo: Calculei as médias móveis em intervalos de 15 anos (escolhi este intervalo arbitrariamente), a partir de 1947, e então calculei a diferença entre a média móvel de 15 anos de um ano X pela mesma média do ano X-1. Além da diferença simples, calculei a diferença "acumulada". Cheguei no gráfico abaixo: "Mas por que você não calculou a diferença ano a ano e depois a diferença acumulada?" Os dados de um ano para o outro estão sujeitos a oscilações de alta frequência, o que atrapalha uma análise de longo prazo. Então, é preferível passar um filtro para minimizar essas oscilações. Os dados estão todos ali, só estão agrupados pois a variação interanual, neste caso, não é o foco. Se tirarmos qualquer efeito do aquecimento (causado tanto pela urbanização quanto pelo desequilíbrio do efeito estufa), teríamos o seguinte: Os anos mais frios seriam: 1933: 17,8°C 1968: 18,0°C 2004: 18,1°C 1962: 18,1°C 1951: 18,2°C 1943: 18,2°C 1964: 18,3°C 2008: 18,3°C 1942: 18,3°C 1956: 18,4°C E os mais quentes: 1961: 20,1°C 2002: 20,0°C 1940: 19,9°C 1959: 19,9°C 2015: 19,8°C 1977: 19,8°C 1984: 19,6°C 1963: 19,6°C 2014: 19,6°C 1958: 19,6°C
  16. Evitem falar de futebol aqui, obrigado. Tem o off-topic:
  17. Infelizmente... ao menos a parte das temperaturas acima da média estava certa. A atmosfera é caótica demais!
  18. Vinicius Lucyrio

    Resumos Climatológicos Mensais - 2018

    Matão-SP (Vila Pereira/Casa) em 2018 Considerando apenas a minha série de dados, desde 2008: - Março teve a maior média de mínimas desde o início da série. Passou os 19,3°C de 2014; - Junho também teve a maior média de mínimas desde o início da série, passando os 12,9°C de 2013; - Agosto, em compensação, teve a segunda menor média de mínimas, atrás dos 10,3°C de 2013; - Maio teve a segunda maior média de máximas, praticamente empatado (atrás por centésimos apenas) com 2014; - Junho a mesma coisa; - Julho teve a maior média de máximas disparado, destruindo a marca anterior de 27,0°C em 2016; - Agosto teve a segunda menor média de máximas, atrás apenas de 2009 que teve 25,9°C; - Dezembro teve a maior média de máximas também, passando os 31,6°C de 2016; - Mínima absoluta da série em maio: 2,9°C. A anterior era 4,8°C em 2016; - Mínima absoluta da série em dezembro: 11,5°C. A anterior era 12,8°C em 2011; - Maior mínima em junho: 18,2°C. A maior anterior era 17,4°C em 2016; - Máxima absoluta em dezembro: 38,1°C. A anterior era 37,8°C em 2012. Itajubá-MG (Unifei)
  19. Realmente chocante o recorde de calor em Florianópolis, com uma baita folga! A tendência é de que a alta em 500mb, que hoje encontra-se sobre o estado de SP, com influências desde o Centro-Oeste até o Sul, perca sua força nos próximos dias, o que traz condições de maior umidade para parte do Sudeste. Esse alívio não deve durar muito, uma vez que um novo sistema de alta em 500 estará ganhando força a partir do dia 6, invadindo o continente pelo leste no dia 7 e ampliando sua influência nos dias 8, 9 e 10. Dias 8 e 9 o calor deve ser bastante intenso, até mais do que o apontado pelos dados brutos dos modelos, em SP, MG e RJ. Em virtude de sua circulação, haverá advecção de ar muito quente para a região Sul já no dia 7, e espera-se calor muito forte e potencial perigo para exposição prolongada no período da tarde, especialmente no litoral sul de SC; apesar do destaque ser o litoral sul de SC, todo o estado, grande parte do RS e PR devem sofrer com as altas temperaturas. Não somente as tardes, mas as noites também podem ser bastante desagradáveis. Para o dia 10, o modelo ECMWF chega a apontar temperaturas acima de 27°C no nível de 850mb sobre áreas de planalto no Sul, condizente com temperaturas que podem beirar ou mesmo passar de 30°C mesmo no INMET de São Joaquim. Neste mesmo dia, aquecimento rápido e intenso logo pela manhã, e temperaturas que podem chegar a 42°C (ou passar) na região de Criciúma, Urussanga e Tubarão. RM de Porto Alegre também está inclusa.
  20. Vinicius Lucyrio

    Resumos Climatológicos Mensais - 2018

    Novembro em Itajubá-MG (Unifei) Matão-SP (minha casa)
  21. Quanto a janeiro, os modelos NMME, CFS e CanSIPS apontam uma tendência de temperaturas dentro a acima da média em especial na faixa leste e litorânea do Sudeste e também no sertão do Nordeste, muito devido à anomalias positivas nas águas do Atlântico próximas a costa. Ao mesmo tempo, espera-se chuvas acima da média em todo o Sul, MS e SP, e sul de MG. Em quase todo o estado de MG, norte do RJ, ES e porções de GO e TO, chuvas dentro a abaixo da média. Pelas anomalias de T850 apontadas pelos modelos, o ingresso de ar quente e úmido da Amazônia será predominante e pode haver formação de ZCOU ou ZCAS pouco mais ao sul do que o normal ao longo do mês, além de alguns episódios de calor mais intenso principalmente no litoral desde SC até RJ. Em fevereiro, anomalia positiva de Z500 (altura geopotencial do nível de 500mb) sugere a presença de anticiclone neste nível sendo condição predominante, até um pouco mais forte que o normal. Como impacto, as chuvas seriam mais por convecção livre e isoladas, não necessariamente fracas e escassas, mas que tornaria o regime de chuvas do mês irregular. As anomalias apontas, em geral, são negativas no Sudeste (principalmente sul de MG e RJ). Pela atuação mais proeminente da ASAS, os alísios se fortalecem e por isso a ZCIT fica mais intensa, com chuvas acima da média no norte do Nordeste. Em relação às temperaturas, mesmo perfil de janeiro quase sem alterações. Em março, provável que tenha temperaturas dentro do normal na maior parte do país, com episódios de calor mais intensos na faixa litorânea. A chuva tende a ser acima da média na maior parte do Sul e em SP, em especial no sul e oeste do RS que pode ter anomalias importantes. Na faixa litorânea norte do Nordeste, pode chover mais que o normal, e o contrário ocorre no interior, e se acende um alerta por apontar-se anomalias negativas durante a quadra chuvosa (os modelos sugerem continuidade nesta tendência para abril e maio). Na Amazônia, tendência a chuvas abaixo da média na maior parte da região.
  22. Com a tendência de continuidade do aquecimento, toda e qualquer notícia de que o ano seguinte deve ser o mais quente da história tem viés de alarmar a população, uma vez que é quase óbvio. Eu já fui completamente descrente da teoria do aquecimento global, mas a explicação física do fenômeno é tão simples que me convenci que estava errado. Só que há uma coisa que poucas pessoas sabem: o aquecimento na superfície é diferencial, então algumas regiões aquecem muito mais que outras, e algumas podem até ter resfriamento. A questão é que quando se integra todas as anomalias a tendência é positiva.
  23. 🔥 Máximas de hoje 🔥 38,0°C Votuporanga 37,6°C Ourinhos 37,1°C Dracena 37,1°C Lins 37,1°C Valparaíso 37,0°C Pradópolis 36,9°C Barra Bonita 36,9°C Ibitinga 36,5°C Barretos 36,3°C Bebedouro 36,3°C Jales 36,3°C Registro (com 52% de umidade, sensação térmica de 48°C*) 36,2°C Presidente Prudente 36,1°C Ariranha 36,0°C José Bonifácio 35,8°C Rancharia 35,2°C Cachoeira Paulista 35,2°C Ituverava * Humidex Aqui em casa, em Matão, tive 38,1°C, a maior do ano e a maior para dezembro desde o início dos meus registros em 2008. Amanhã e sábado o ar estará ainda mais quente nos baixos níveis sobre o norte, centro e oeste de SP, então as máximas de hoje devem ser superadas.
  24. Máximas hoje Oeste, centro e norte de São Paulo 38,1°C Araçatuba (Cetesb) 38,1°C Votuporanga 37,9°C Valparaíso 37,1°C Dracena 36,1°C Jales 36,0°C Barretos 35,9°C Presidente Prudente 35,8°C José Bonifácio 35,6°C Rancharia 35,4°C Pradópolis 35,4°C Ribeirão Preto (Cetesb) 35,1°C Ariranha 35,1°C Ourinhos 35,0°C Barra Bonita 35,0°C Ibitinga 34,7°C Bebedouro 34,3°C Araraquara (Cetesb) 34,3°C Ituverava 33,7°C Casa Branca 33,6°C Marília 33,6°C Piracicaba 33,2°C Avaré 33,0°C Bauru 32,4°C São Carlos Sul de SP, RMSP e macrometrópole, e Vale do Paraíba paulista 37,7°C Cachoeira Paulista 35,0°C Taubaté 34,9°C São Miguel Arcanjo 33,6°C Sorocaba 33,4°C Itapeva 32,5°C Barueri 32,2°C Barra do Turvo Litoral e Vale do Ribeira 39,4°C Iguape 39,2°C Registro 37,4°C Santos 36,7°C Cubatão (Cetesb) 34,9°C São Sebastião 33,8°C Bertioga Capital 34,0°C São Paulo (Mirante de Santana/Aut) 33,7°C São Paulo (SESC Interlagos) Aqui em Matão, variei de 21,0°C a 36,1°C. Agora, já passado das 21h30, tenho 28,4°C.
  25. Renan, sobre Viçosa, tem uma condição importante: a altitude. As 19UTC: Muriaé (283m): 35,4°C Viçosa (698m): 30,6°C Manhuaçu (819m): 30,1°C
×