Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Carlos Campos

Members
  • Content count

    6763
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    25

Carlos Campos last won the day on October 10

Carlos Campos had the most liked content!

Community Reputation

2369 Excellent

About Carlos Campos

  • Birthday 06/11/1970

Location

  • Location
    Piraquara/Paraná

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Isso já me aconteceu dezenas de vzs. Geralmente no sonho eu fotografava a neve ou o q ker q fosse o fenômeno incomum e estraviava a câmera (Cel)... É a vontade, o anseio misturados com a frustração da realidade infiltrada no nosso subconsciente. Continue postando e aprendendo coisas, assim como todos nós continuamos a fzr nos últimos anos. Todos aprendemos muito aki e ensinamos um pouco. Vc não será excessão. Abraço (o refresco está vindo...)
  2. Boa tarde, Renan... Dormi bem, apesar do calorão (22° é calorão, de noite). Eu não discordo de maneira alguma das tuas ponderações. O homem é responsável sim pela destruição do meio ambiente e provavelmente a coisa vai ficar ainda pior nas próximas décadas. Sobre AG, já está ficando ultrapassado esse termo pelas comunidades científicas, visto q não há provas concretas sobre os efeitos da irresponsabilidade do ser humano quanto ao real akecimento do planeta. Hoje o termo utilizado é "mudanças climáticas", já q existem controvérsias entre grandes estudiosos do assunto. Sobre a ciência "se construir e se desconstruir", sim, é vdd. Atualmente já colocaram a Lua DENTRO DA ATMOSFERA DA TERRA. Sim, é isso mesmo... e não se trata de "teoria da conspiração": "Pesquisadores anunciaram que gases terrestres foram detectados a impensáveis 630 mil quilômetros da superfície: o equivalente a duas vezes a distância lunar ou ao nosso planeta enfileirado 50 vezes. “A Lua voa pela atmosfera da Terra”, resumiu em comunicado Igor Baliukin, do Instituto de Pesquisa Espacial da Rússia, autor principal do artigo publicado no periódico Journal of Geophysical Research: Space Physics." É engraçado (no mínimo), afinal sempre aprendemos q fora dos "limites da nossa atmosfera" só existia vácuo. Como fizeram para calcular milimetricamente um pouso na superfície da Lua na década de 1960, utilizando o vácuo como possível obstáculo, e sabendo hj q não existe esse "obstáculo" entre o Planeta e o Satélite...ficam perguntas no ar... Talvez futuramente, a nova ciência responda... 😉
  3. "Cientificamente", evoluímos à partir de uma ameba aquática. Isso é ensinado nas faculdades não mais como uma mera "teoria" e sim como uma verdade incontestável. Estranho, né?: Depois q morremos, as pessoas se reúnem em volta dos nossos restos mortais e fazem orações à um deus...seja "ele" qual for... A "ciência" é uma forma de religião, pois é necessário ter "fé" de q tudo o q nos "ensinam" está correto. Compramos um apartamento minúsculo em um grande centro urbano, passamos a vida "engaiolados"... e acreditando q fizemos "um grande investimento"... Somos mesmo "um pessoal Mucho Loco" como vc mesmo disse nhaa Beijo
  4. O "consenso científico" dizia e ainda tenta nos empurrar goela abaixo q a Amazônia é o "pulmão do planeta". Na realidade, todo o oxigênio q ela produz, ela própria consome. E isso não é novidade. Mas kerem q acreditemos, como kerem q acreditemos em tantas outras coisas. Não podemos eskecer q os interesses primordiais são os financeiros. Kem lucra com o q? É só uma pergunta.... E a resposta não está nas apostilas escolares ou universitárias... Boa noite...vou dormir Abraço
  5. Talvez a mudança (pra pior) tenha realmente ocorrido antes em Curitiba. Talvez já na década de 1980 pq me recordo bem das tardes terrivelmente kentes (30°C é terrivelmente kente, quando se é criança, brankelo e precisa caminhar diariamente 5 km até o "grupo escolar" construído com madeira de segunda mão). Chegava molhado de suor no "grupo escolar" e em casa molhado da chuva... E como eram assustadoras as chuvas de verão... Eu morria de medo... Corria o máximo q minhas pernas magricelas conseguiam correr. Muitas vzs não dava tempo de chegar em casa antes da tempestade. Na época, ainda aconteciam akeles poeirões antes da chuva, quando chegavam as frentes de rajada. Hj quase não vejo mais. Os invernos não se diferenciavam muito dos de agora. Geava entre Abril e Setembro...umas 10/15/20 vzs por ano. Alguns anos eram fracos de geada mas em compensação os dias frios com garoa era mais numerosos. Hoje a situação é exatamente a mesma: tem ano q a qualidade do inverno cai bastante mas a compensação vem no inverno seguinte. Na ocasião da famosa grande nevada, não pude sair pra fora pq minha avó não deixou ng sair e vimos o q poderia ser visto nas circunstâncias, pela janela embaçada da sala. Não era interessante...era frio e chato... No dia seguinte, brinkei dentro de um dakeles "tanques" de lavar roupa q havia ficado cheio de água e a mesma congelou, formando uma placa sólida de gelo q demorou, sei lá...uns 5 meses para derreter kkkkkkk (na vdd, 2 dias)... Na adolescência, já me interessando por meteorologia, porém com pouco conhecimento, achava q todo vento sul traria frio e geada no inverno, então prestava atenção na direção apontada pela fumaça q saía da chaminé de uma fábrica quando ia e voltava (ainda à pé do "grupo escolar")... Eu acreditava q se uma massa de ar frio chegasse até o meu município, significava q todas as áreas ao sul de Piraquara (até a Antártida) estariam ainda mais frias. Já tive q sair de casa algumas vzs devido às enchentes de um afluente do Iguaçu. Nessas ocasiões, não precisava ir à escola e era bom mas ao mesmo tempo era ridículo pq meus colegas de escola moravam em locais mais elevados e mais "desenvolvidos" q o meu. Hoje chove tanto ou mais do q antes (uns 150 mm a mais, pelo q já li) mas o problema das enchentes foi parcialmente resolvido nos locais propícios à esse tipo de situação. Pra resumir, ignorando números, na minha visão (meio duvidosa) do passado, pouca coisa mudou climaticamente (deixem os tomates para a salada, por favor 🙄). Percebi q o mês de Outubro se adiantou a Novembro na quantidade e intensidade do calor, e isso já tem tipo uma década. Também percebi q Janeiro se parece bastante com Dezembro, porém Fevereiro é algo fora do contexto. Acho q é isso...
  6. Já ri um bocado ao mesmo tempo em q fikei chocado com essas palavras acima. Existe uma coincidência entre o q vc disse e os assuntos q conversei hj com meu filho. Sobre a trilha sonora ha ha, eu e ele temos os mesmos gostos musicais e não precisei dizer q ficou perfeita, pq ele já sabia disso sem me perguntar... Agora, voltando ao clima, vivi amargamente dias como o de hj, mas aí em POA na década de 1990. Tardes de calor intenso e quase insuportáveis, com essas pancadas insignificantes de chuva no pior momento do dia... A evaporação devido ao sol forte faz tudo piorar. Quando penso em Porto Alegre, só o calor me vem à mente. Isso q já passei alguns dias de frio aí..
  7. Exatamente! A coloração e a visibilidade denunciam certas particularidades climáticas. A tarde foi...como posso te dizer? Estranha?: acho q isso define... Sensação de vazio sob um terrível desconforto. Poucas vzs desejei uma situação pós-frontal fora do período invernal, qto desejei hoje. Kero chuva e (ugh) frio 😌 o mais depressa possível. Sobre a foto em kestão, enquanto eu fazia o registro, meu filho gravou um pekeno vídeo e veja as gotículas caindo de um céu pobre de nuvens e o sol brilhando intensamente, com 32°C de temperatura à sombra: VID-20191013-WA0004.mp4
  8. Boa noite... Devo admitir q o dia de hoje esteve muito desagradável devido ao calor. A máxima bateu os 33,5°C aki na vila e nuvens bem desenvolvidas verticalmente flutuaram despreocupadas durante a tarde, sem se importar com nossos sentimentos: houve uma pancada rápida às 15h00 mas mesmo assim o sol continuou a brilhar. Ouvi apenas uma única trovoada e foi tudo... Agora, céu praticamente limpo e 22°C. Dentro de casa (na parte de cima...nos quartos) está horrível. A chuva (com sol) às 3 da tarde. Depois dessa pancada rápida, a sensação de calor ficou pior do q já estava 👇
  9. -5,2 menor mínima (1993) 4,6 menor máxima (2013) -4 em várias ocasiões, inclusive a última (-4,2) em 2013. Nos anos recentes, -3,8 em 2016 e em 2018. Neste inverno (2019) -3,7°C
  10. Bom início de tarde à todos... Possivelmente nas próximas 2 horas ocorrerão os maiores registros térmicos desde Janeiro na região de Curitiba e arredores... A temperatura agora já atinge os 32°C aki e também na região serrana de Joinville (Serra Dona Francisca, 32,4°C). Logo cedo saí pedalar e às 8h a temperatura já estava nos 24°C. O céu limpo prometendo a já anunciada elevação fortíssima de temperatura... Uma vista de parte da Serra do Mar, ao leste do município 👇 ...pedalei, caminhei, parei pra descansar em vários pontos do trajeto devido ao calor... Foram 3 horas de pura diversão, eu e a minha ex-companheira geralmente fazemos esse agradável trajeto de 12 km todos os domingos e é muito gratificante viver em contato direto com a natureza... 🤗😉
  11. Se não me falha a memória, em algum ano de meados do século passado (ano seco no inverno) houve registro de 43 geadas em Curitiba entre Maio e Setembro. Mas é raro. A média anual (invernal/outonal/primaveral 😂) é de 10/12 dias. Varia de 8 a 20 em locais abertos. Já registrei mais de 40 geadas/anual aki na vila (mínimas variando entre 5/-5°C).
  12. @João Ignacio, tua visão poética e detalhada é impressionante. Eu não poderia deixar de dizer isso e dormir tranquilamente 🤔 Abraço e bom descanso... Li outros posts bem interessantes tbm. Isso é ótimo! Eu enfrento diariamente temperaturas abaixo de -12°C e já medi algumas vzs até -21° no meu trabalho. De uns 5 meses para cá tenho ajudado um casal de amigos na linha de produção e armazenagem do melhor pão de keijo da região. Passo cerca de 2h por dia em média, transitando dentro de 2 grandes containers "vagão" de estocagem e sou obrigado (com alegria) a enfrentar esses dias de calor usando casacos térmicos, touca térmica e luvas próprias para frio rigoroso. É muito divertido. Enquanto eu vejo o sol "torrando" lá fora através das grandes e grossas vidraças, meu ambiente de trabalho está permanentemente sob 10°C quando não estou na área de estocagem (-10/-20°C). Acho q sou um pouco privilegiado e provavelmente não terei muito o q reclamar nos próximos meses quanto ao verão 😌
  13. Madrugada kente nos topos e planaltos elevados. Meia noite e quarenta e três: 17°C aki na vila em Piraquara e 23°C em média no centro de Curitiba. Na Serra Dona Francisca/Joinville (868m), 15°C e alí perto, em Serra Smith (1.185m) 22°C. Bom Jardim da Serra tem variações entre 11°C (1.196m) e 18°C (1.317m). Centro de São Joaquim (>1.350m) com 22°C.
  14. Quando eu tinha a tua idade, passava uma parte do meu tempo olhando os gráficos e tabelas de Verkoiansky (acho q se escreve assim...faz tempo q não vejo nada sobre) e me deliciava e sonhava com os -58/-61/-69°C do inverno de lá. Depois vi q é simplesmente impossível sobreviver em um lugar como akele. Ainda depois, vi q seria impossível sobreviver (eu) em um lugar como Moscou (-25/-30°C). Hoje tenho plena consciência de q suportaria, ainda q com um certo grau de dificuldade, viver por exemplo, em West Virginia (na área Subtropical com variações médias de -5/4°C em Janeiro e raras mínimas de -15/-20°C). Mas... voltando ao calor... Hoje foi muito, mas muito kente o dia por aki. Neste momento (20h17) tem estação ainda reportando 27°C em Curitiba. Aki, 22°C agora, mas moro em área rural e muito arborizada. A máxima atingiu 32,5°C. Estações PWS curitibanas registraram hoje valores interessantes: 35,9 Orleans 35,8 Santa Felicidade 35,6 Santo Inácio 34,4 A-hu 33,8 Campo Comprido 33,6 Guabirotuba UFPr 33,4 Parke Barigui 33,0 A-hu-Boa Vista 32,7 Carmo 32,4 Pinhais Litoral, tempo nublado e fresco, com máxima de 24,3°C em Guaratuba e 24,7°C em Matinhos. Amanhã, terceiro dia (sequente) sob-31°C em Curitiba.
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.