Jump to content
Brasil Abaixo de Zero

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 04/09/19 in Posts

  1. 5 points
    Gente esse acumulado de, por enquanto quase 200 mm nalguns bairros, se não me engano é mais do que o esperado pro mês de Abril inteiro. Choveu mais do que no dia 6 de Fevereiro, com a diferença de que não houve os vendavais daquele dia. O radar Pico do Couto mostra mais chuva chegando pela Zona Oeste da Cidade.
  2. 5 points
  3. 4 points
    Extraoficialmente pode ser que o maior acumulado foi o da tragédia de Caraguatatuba no litoral de SP em Março de 1967. Um pluviômetro chegou a marcar mais de 800mm por volta do dia 18, mas parou de funcionar, pode ter chovido 1 metro , mas é muito difícil mensurar, primeiro pela época, não havia muita informação como hoje, as anotações eram manuais, além do que a região foi simplesmente varrida do mapa, oficialmente foram 436 mortes, mas acredita-se que este número pode ter sido até 3x mais que isto
  4. 4 points
    Continua com muitas áreas de instabilidade em todo o Rio. Deus os proteja !!!
  5. 4 points
  6. 3 points
    Aqui em São Paulo o IAG teve 132,1mm no dia 10/03, um acumulado expressivo bem recente aqui na RMSP. E lembrar que Floripa em 1991 já teve chuva de mais de 400mm em um único dia, recorde absoluto de chuva em um dia em uma capital estadual(não sei se é o recorde de chuva registrado em toda a história do INMET, mas extraoficialmente o recorde de chuva em 24 horas no Brasil talvez foi o de 20/06/1947 em Itapanhaú com 622,5mm, além de um outro registro de mais de 600mm em um dia de dezembro de 1995 na Serra Catarinense )
  7. 3 points
  8. 3 points
    O Carlos Alberto do blog http://meteorologiaeclima1.blogspot.com é outro. Ele é de Ribeirão Preto e, na época, participávamos do interativo da Climatempo, junto com alguns outros colegas aqui do BAZ. Ele tinha outra página com informações interessantes: http://albertojk3.zip.net --------------------------------- Como já foi comentado, tivemos um dia chuvoso em Sampa. Hoje foi dia de máxima invertida. A máxima foi registrada no início do dia meteorológico, por volta de 0h UTC (21h de ontem). A mínima de hoje está sendo registrada agora. INMET-Mirante de Santana (Aut): 18,9°C / 23,5°C A máxima na estação convencional foi 23,8°C.
  9. 2 points
    Situação de completo caos em Copacabana no momento. Após uma breve amenizada, voltou a chover EXTREMAMENTE forte por aqui há cerca de 30 minutos. Nos últimos 15 minutos, a estação do bairro acumulou 22 mm. Núcleos intensos atingem também a zona oeste. A Barra da Tijuca chegou a ter 91 mm em 1 hora e Campo Grande teve, nos últimos 15 minutos, 28 mm. Alguns acumulados desta noite: Jardim Botânico 190 mm Barra 180 mm Copacabana 162 mm Alto da Boa Vista 162 mm Rocinha 153 mm Vidigal 130 mm Cidade de Deus 140 mm Urca 106 mm Recreio 98 mm
  10. 2 points
    A duração do temporal já começa a preocupar. Por vezes ele parece querer diminuir, mas logo depois volta a se intensificar, praticamente sem dar tempo para a água escoar. Ainda chove forte aqui em Copacabana mas os núcleos mais fortes no momento se encontram nos arredores do Maciço da Tijuca e também novos núcleos atingem agora a zona oeste (que até então estava quase toda ilesa ao temporal). Já temos 170 mm no Jardim Botânico, 156 mm no Alto da Boa Vista (onde choveu 29 mm nos últimos 15 minutos!), 131 mm na Rocinha, 117 mm aqui em Copacabana, 111 mm no Vidigal, 82 mm na Tijuca, 72 mm na Urca e 64 mm na Barra. Por "sorte", a maior parte das regiões mais atingidas são bairros de classe média e alta, mas que ainda assim possuem comunidades em encostas que podem ter prejuízos mais graves que os alagamentos do momento.
  11. 2 points
    Simplesmente não para o temporal na zona sul do Rio e na Grande Tijuca há quase 2 horas. Aqui em Copacabana, praticamente todas as principais vias (Avenidas Princesa Isabe, Atlântical e Nossa Senhora de Copacabana e Ruas Barata Ribeiro e Tonelero) encontram-se alagadas em quase toda a extensão. A calçada do meu prédio foi tomada pelas águas e muito lixo boia. A estação pluviométrica do bairro já acumula impressionantes 101 mm. No Jardim Botânico o temporal foi ainda mais severo, com já 155 mm acumulados. Outros acumulados que chamam a atenção: 102 mm no Alto da Boa Vista, 79mm na Rocinha, 78 mm na Tijuca, 71 mm no Vidigal , 53 mm na Cidade de Deus, 46 mm na Barra da Tijuca e 43 mm em Laranjeiras.
  12. 2 points
    Chove muito forte em diversos pontos da cidade do Rio de Janeiro nessa noite, sobretudo na zona sul carioca. Na última hora, o acumulado chega a impressionantes 85 mm no bairro do Jardim Botânico e 58 mm em Copacabana. Diversas ruas não só desses dois bairros como também de bairros como Botafogo, Leme, Ipanema, Leblon, Gávea e Lagoa encontram-se completamente intransitáveis. Continua chovendo forte no momento aqui em Copacabana, com muitos raios, relâmpagos e trovões, e a chuva forte começa agora a atingir a zona norte, mais especificamente a região da Tijuca.
  13. 2 points
    Houve mais uma boa pancada de chuva por aqui, e o acumulado diário já totaliza 43,2mm. MAGNÍFICO !!!
  14. 1 point
  15. 1 point
    Estação INMET de Copacabana está com 234,8mm desde às 17 hs. Incrível, talvez uma das maiores chuvas em abril já registradas no bairro pelo INMET.
  16. 1 point
    Só a título de curiosidade, esses 223mm na Barra é muito próximo do maior acumulado de chuva causado pelo furacão Michael.
  17. 1 point
  18. 1 point
  19. 1 point
  20. 1 point
    Os grandes eventos de neve entre as décadas de 1940 e 1970; quando ocorreu um período mais frio em que os episódios de lá niña foram intensos e duradouros, foram causados por massas polares continentais com espessura em altitude associadas ou com um cavado em médios níveis da atmosfera ou com um ciclone extratropical ao largo da costa do Sul do Brasil. Para que a neve ocorra, além das baixas temperaturas, é necessário umidade, no caso da Serra da Mantiqueira, as precipitações invernais não são tão raras, uma vez que há picos de altitude superiores a 1600 metros que são frios até no verão. Porém, em certos locais o acesso é muito difícil, o que impede de termos maiores relatos de neve, chuva congelada ou sincelo. Como naquele tempo estávamos sob um ciclo frio, ondas de frio extremas resfria vamos anualmente quase todo o país, causando frio incomum para nossas latitudes, os acesso nos de 1953, 1955, 1956, 1962, 1963, 1964, 1966, 1971, 1972 e 1975 são provas disto.
  21. 1 point
  22. 1 point
    Aee galera.Refrescou em Soledade, ontem e hoje de manha sensação de frio por causa do vento sudeste.novamente caindo a temperatura agora 16.4°
  23. 1 point
    Show as informações nos últimos dias por aqui, uma verdadeira aula sobre o entendimento da dinâmica atmosférica na América do sul. Eu sempre tive muita curiosidade sobre os eventos do passado que propiciaram neve na região de Campos do Jordão como em 1964 ou 1966 (que eu acho que foi a última vez) . Tem um tópico no Baz sobre CDJ mas não se fala muito tecnicamente dos eventos se foram causados por Mp's oceânicas ou continentais e o cavado que propiciou isto se foi associado a algum ciclone extratropical como foram muitos dos episódios do sul Tem um blog de um rapaz que junta vários fatos históricos e o pouco que se fala de um dos eventos percebe se que houve frio em altura porque a Ponte aérea na época precisou ser fechada. http://meteorologiaeclima1.blogspot.com/2010/08/nevou-por-uma-hora-em-campos-do-jordao.html
  24. 1 point
    De fato massas polares marítimas podem ser englobadas por ela, intensificando-a. Principalmente quando está deslocada mais próxima do nosso continente. Geralmente ocorre muito nestes meses atípicos do nosso inverno, mas também ocorre em situações normais.
  25. 1 point
×

Important Information

By using this site, you agree to our Guidelines.